Aprenda como implantar o RH estratégico em 5 passos

Você profissional de RH com certeza já ouviu falar que ter um RH estratégico é o modelo ideal para a área de Recursos Humanos nos dias atuais. E que, sem dúvidas, implementá-lo irá trazer diversas melhorias e revolucionar a sua organização. Algo desejado pelos seus funcionários e exigido por seus líderes e executivos.

Mas, antes de falarmos como de fato implantá-lo, precisamos entender o que ele significa, certo? Então vamos lá!

Práticas do RH: Tradicional x Estratégico

Para entendermos o que é o RH estratégico, primeiro vamos compará-lo com o RH tradicional.

O RH tradicional é aquele que foca em recrutar e selecionar os melhores talentos e prover a eles remuneração, benefícios, treinamento e desenvolvimento para que os mesmos sejam bem sucedidos dentro das organizações.

No entanto, o RH estratégico vai além disso. Ele une todas essas responsabilidades aos objetivos da organização, de cada departamento, onde cada ação é tomada para refletir nas metas e nos resultados da empresa. É a prática de atrair, desenvolver, recompensar e reter funcionários, com o objetivo de gerar resultados que enriquecem o valor da organização para clientes, investidores e funcionários.

Preparamos um infográfico para mostrar a evolução e as diferenças em 6 principais aspectos das práticas do setor – Foco, Informação, Posicionamento, Função, Habilidades e Tecnologia. Veja abaixo:

 

Práticas do RH: Antes & Agora
Práticas de Recursos Humanos: Antes & Agora

Como implantar um RH estratégico em 5 passos

Não há uma fórmula mágica e fixa para implementar o RH estratégico. Mas, há alguns pontos que merecem atenção.

Separamos as principais ações para você saber implantar o formato de RH estratégico e trazer efetividade organizacional e bem-estar dos seus colaboradores. Confira:

#1 Compreenda os objetivos da sua empresa completamente

Antes de tudo, para que o RH desenvolva um papel estratégico com efetividade, é preciso compreender o contexto onde ele está inserido, interno e externo. Compreender bem a sua empresa e indústria, quais são os desafios, objetivos gerais definidos, clientes, fornecedores, etc.

É hora do Gestor de Recursos Humanos atuar como parceiro estratégico do negócio. E para fazer as devidas correções e garantir que suas ações estarão no rumo certo é preciso ouvir os líderes de cada departamento. Entender seus processos, conhecer suas metas, reunir informações e alinhar com os objetivos gerais da empresa, de maneira que estejam de acordo com a missão, visão e valores organizacionais.

Esse diagnóstico é extremamente importante, pois, será a base para tomadas de decisões de toda estruturação organizacional.

#2 Avalie e capacite sua equipe de RH

Para implementar o modelo de RH estratégico é imprescindível que sua equipe esteja alinhada, disposta e ter as habilidades necessárias para atuar como tal.

Para isso, capacite toda a equipe com assuntos estratégicos, como análise de dados, mensuração, desenvolvimento de lideranças, consultoria, entre outras. Ao descobrir lacunas de habilidades, proporcione treinamentos para fechá-las.

Dê espaço para opiniões e novas ideias, isso com certeza fará seu time se sentir integrado a nova mudança e ajudará na construção do plano de ação.

#3 Elabore o planejamento estratégico de RH

Aqui é a etapa onde você usará todas as informações coletadas anteriormente, as metas organizacionais e departamentais, e transformá-las em metas para o seu setor. É a hora de pensar “Como eu, como Recursos Humanos, posso ajudar esse departamento ao alcançar o seu objetivo?”

Novas contratações, gestão de salários e benefícios, treinamentos, programas de desenvolvimento, ações internas. Há uma infinidade de possibilidades dentro das práticas de recrutamento, talentos e retenção que podem ser assumidas com fins estratégicos.

Em seu plano de ação, valorize as ações que podem ser mensuradas ou defina quais os critérios mostrarão se cada ação teve resultados positivos, ou não. Considere métricas como bem-estar, envolvimento dos funcionários, diversidade e rotatividade.

#4 Implante as estratégias e aprimore processos

Como o processo de implantação de fato será feito irá variar de acordo com as estratégias estabelecidas entre você, gestor de RH, sua equipe e executivos.

Há algumas práticas que você precisa estar atento para que ela ocorra bem, como:

  • Aprimorar processos da sua equipe interna de RH

Como vimos no infográfico acima, manter a equipe de Recursos Humanos dedicando grande parte do seu tempo a atividades operacionais e burocráticas faz parte do passado. Até porque, isso pode colocar todo o planejamento estratégico por água abaixo. A dedicação ao negócio e às pessoas seria reduzida drasticamente.

É claro, que não podemos ignorar o fato que as atividades operacionais ainda precisam ser feitas, mas hoje elas podem ser simplificadas e agilizadas de forma grandiosa graças a tecnologia.

Da videoconferência à Internet, a tecnologia tornou nosso mundo muito mais conectado e rápido. Ideias e a disponibilidade de grande número de informações tem gerado inúmeras ferramentas e soluções no mercado a todas as áreas e segmentos.

E ao Recursos Humanos não é diferente. Muitos processos podem ser melhores, mais ágeis e até mesmo mais baratos – algo a ser considerado para meta de custos. Encontrá-los e corrigi-los é um papel do novo RH.

Soluções tecnológicas geram oportunidade de inovação, redução de custos, aumento de eficiência e maior inteligência nos processos diários. É com esse objetivo que têm surgido muitas HR Techs com força total no mercado. Conheça as que podem transformar os processos operacionais do seu RH no nosso artigo: HR Tech: conheça startups que melhorarão a performance do seu RH!

  • Aprimorar a experiência dos funcionários e candidatos

Até agora, falamos bastante das metas e objetivos organizacionais, mas não podemos esquecer do mais importante, as pessoas.

Tornar o RH puramente estratégico tornará a área distante da realidade, distante das pessoas. Isso não pode acontecer já que é necessário que as pessoas se sintam bem e tenham engajamento para operacionalizar suas atividades da melhor forma e consequentemente dar bons resultados.

Por isso é preciso escutá-las, olhar para os seus objetivos e integrá-los as ações a serem tomadas. Levar em consideração as suas necessidades e os seus desejos ao aprimorar todas as interações do colaborador e candidato potencial, indo desde processos do recrutamento até a retenção de talentos.

Um estudo global realizado pela empresa JLL revela que as organizações precisam fornecer experiências humanas no ambiente de trabalho para:

  • Incorporar a cultura, os valores e as missões da organização;
  • Influenciar a atitude dos funcionários em relação ao trabalho e ao empregador;
  • Formar percepções da marca interna e externamente.

Quer saber mais a respeito? Leia nosso artigo: RH humanizado: as melhores práticas para humanizar a sua organização.

#5 Acompanhe e avalie os resultados

Por fim, mas não menos importante, temos a etapa de avaliação dos resultados.

É importante acompanhar e revisar o andamento de tudo para identificar o progresso realizado. Isso pode ser feito ao analisar as métricas e indicadores de desempenho estabelecidos. Afinal, como diz o ditado “Aquilo que não pode ser medido, não pode ser melhorado.” Dessa maneira, será muito mais fácil identificar as áreas de melhorias e tomar ações corretivas.

Manter a prática de olhar para os dados, analisá-los e gerir as decisões através deles trarão ao seu setor  o posicionamento merecido, mostrando de fato à liderança executiva como o RH tem contribuído para o resultado do negócio.

Você curtiu esse post sobre RH estratégico? Então continue com a visita em nosso blog e leia agora mesmo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *