Gestão de fornecedores: descubra a sua importância e como otimizá-la

Você sabe o que é Gestão de Fornecedores? Qual a sua importância e como otimizá-la? Não? Então confira agora neste artigo e conquiste a excelência do seu SRM.


Independente do tamanho ou setor, todas as empresas precisam de fornecedores para funcionar. Afinal, quando falamos de fornecedores, estamos falando de todas as atividades da empresa realizada por terceiros.

Dependendo do porte da sua empresa, haverá uma gama enorme de fornecedores para você profissional ligado a área de compras administrar. Fornecedor de matéria-prima, embalagem, produtos comerciais, itens de escritório e papelaria, serviços como limpeza, segurança, transporte, energia e muitos outros.

Mas, como definir quais serão os ideais para o seu negócio?

É disso que falaremos nesse artigo. Acompanhe e saiba mais sobre Gestão de Fornecedores! 

A importância em fazer Gestão de Fornecedores 

Muitas empresas escolhem um fornecedor analisando somente um critério: qual possui o preço mais baixo. Mas, ao longo do tempo, acabam tendo uma relação comercial complicada, obtendo um efeito reverso.

Problemas com o produto ou serviço, contratempos nas entregas, e outros aspectos negativos surgem e geram prejuízos financeiros e grandes dores de cabeça.

Segundo um estudo realizado pelo pesquisador Daniel R. Krause, essa abordagem é chamada de Abordagem reativa. As empresas buscam gerenciar os relacionamentos com fornecedores apenas quando ocorrem situações desagradáveis.

No entanto, agir dessa forma consome bastante tempo e recursos financeiros, os quais poderiam ser realocados em processos mais importantes ao negócio.

É preciso ter uma Abordagem estratégica, onde a gestão começa antes mesmo de um acordo com um fornecedor ser realizado, em busca de garantir a vantagem competitiva da empresa a longo prazo.

Abordagens na Gestão de Relacionamento com Fornecedores
Abordagens na Gestão de Relacionamento com Fornecedores

E é aí que entra a importância do processo de Gestão de Fornecedores, conhecido também como Gestão de Relacionamento de Fornecedores (Supplier Relationship Management, ou SRM).

Vantagens da Gestão de Relacionamento de Fornecedores

O objetivo principal do SRM (Supplier Relationship Management) é simplificar e melhorar os processos entre um comprador e seus fornecedores. Desenvolver um relacionamento mutuamente benéfico para todas as partes, principalmente aqueles que são considerados parcerias estratégicas do negócio.

Com isso, a Gestão de Relacionamento de Fornecedores (SRM) estabelece critérios estratégicos e processos de avaliação de modo que se mantenha uma comunicação clara, objetivos organizacionais alinhados e consequentemente o desenvolvimento de melhores produtos e serviços com menores riscos.

Isso gera muitas vantagens como:

  • Redução de custos operacionais, onde reduz, e até mesmo elimina, falhas e impactos negativos;
  • Eficiência melhorada, pois, mede, simplifica e melhora os processos operacionais além de aumentar a qualidade do produto e/ou serviço;
  • Menores riscos financeiros, comerciais e de reputação;
  • Maior acesso à tecnologia e inovação com sistemas e ferramentas de SRM;
  • Tomadas de decisões estratégicas e resoluções de problemas mais rápidas e inteligentes;
  • Melhor relacionamento entre a empresa e parceiros;
  • Entrega de maior valor agregado para os clientes.

Quanto mais eficiente a Gestão de Fornecedores for, mais benefícios serão gerados ao longo do tempo.

Como otimizar a Gestão de Fornecedores

Para uma empresa ter sucesso no mercado, ela precisa se esforçar para manter relacionamentos duradouros e confiáveis com os seus fornecedores a ponto de transformá-los em parceiros da sua marca.

Somente com parceiros confiáveis e de alta qualidade o negócio poderá crescer em alta escala.

Por isso, veja abaixo como otimizar a Gestão de Relacionamento de Fornecedores!

#Alinhe as estratégias do negócio

Garanta que você e seu fornecedor estarão no mesmo patamar. Para isso, seja transparente com o que espera dele. Estabeleça objetivos claros, deixe o consciente das metas que deseja alcançar e então crie uma gestão alinhada com as estratégias do seu negócio.

Vá além do foco em corte de custos a curto prazo. Faça um mapeamento de valor real ao seu negócio, e se concentre em fatores como crescimento de receita, utilização aprimorada de ativos e redução de riscos que gerarão benefícios a médio a longo prazo.

Lembre-se também de assumir uma postura colaborativa e encontrar um equilíbrio que seja benéfico para ambas as partes para manter todos felizes. Compreensão e respeito com os fornecedores são condições mínimas para estabelecer valores comerciais tangíveis.

#Defina critérios de escolha

Há uma variedade enorme de empresas potenciais no mercado para serem escolhidos como parceiros do seu negócio. Estabelecer critérios para a escolha é uma prática primordial para otimizar a gestão de fornecedores.

Parâmetros como histórico da empresa no mercado, saúde financeira, capacidade produtiva, rapidez na solução de problemas, qualidade, preço justo e de acordo com o práticado no mercado, competências em gestão da inovação e flexibilidade, são bons exemplos de critérios a serem analisados.

#Segmente seus fornecedores

Diferentes fornecedores impactam o seu negócio de diferentes maneiras. Analise toda a sua base de fornecedores com os quais trabalha e categorize com o grau de importância deles para o seu negócio.

Foque em encontrar os principais, ou seja, aqueles fundamentais para manter as operações funcionando que exigirão mais esforços e sua atenção.

Mas, dito isso, é importante frisar para que não exclua certos fornecedores, pois, todos são importantes e desempenham um papel vital a sua companhia. O propósito da segmentação é garantir que todos recebam atenção e cuidados adequados.

#Monitore os custos

Os custos são uma parte delicada a qualquer tipo de gestão. É preciso acompanhá-los de perto para garantir que você está pagando por um preço justo pelo que está sendo entregue ou frente ao valor do seu produto e serviço.

Quanto maior o custo, menor será a lucratividade no fim do mês. Por outro lado, antes de realizar cortes, avalie se isso não irá impactar na qualidade do produto ou serviço e sucessivamente na satisfação do cliente final.

#Estabeleça métricas e mensure os resultados

Estabelecer métricas e indicadores é uma excelente forma de acompanhar os resultados dos processos, verificar onde as falhas acontecem e o quanto prejudicam o alcance das metas.

Há uma variedade de dados que podem ser avaliados quantitativamente como lead time, oscilações de custos, satisfação do cliente final, índice de não conformidades como atrasos e devoluções, etc.

A escolha da métrica a ser monitorada variará de acordo com as necessidades e estratégias principais anteriormente definidas. Por exemplo, se o objetivo é diminuir a demora nas entregas, vale ficar de olho em um indicador de monitoramento de pedidos e checar o nível de serviço.

Essas métricas são a chave para uma boa estratégia de SRM, pois, auxiliarão a contar com dados reais do negócio para feedbacks precisos, novas solicitações e melhorias de processos.

#Invista em tecnologia

Contar com um sistema de SRM será fundamental para simplificar e agilizar todo o processo de seu gerenciamento.

Tal tecnologia irá permitir a automação de processos, acompanhamentos em tempo real, proporcionando redução tanto de custos como tempo de trabalho.

Alguns softwares de SRM disponíveis no mercado são o SAP Supplier Relationship Management (SRM)SAP Ariba – pacote de soluções em nuvem.

Estabelecer uma melhor integração entre a sua empresa e seus fornecedores otimizarão os resultados da sua empresa e contribuirá ao alcance de seus objetivos locais e/ou globais.

Você curtiu esse artigo? Então continue com a visita em nosso blog e leia agora mesmo o texto Aprenda a construir parcerias ao invés de ter fornecedores!Aprenda a construir parcerias ao invés de ter fornecedores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *